...porque uma mulher é tanto mais confiante quanto mais Kgs tiver na carteira!!!

.revelações recentes

. E se eu voltasse...

. Ontem foi assim...

. Ai...

. Renovação de gerações

. Se acaso duvidas houvesse...

. Pufff

. ...

. ...

. Era só para saber...

. Segunda-feira...blechk

.revelações no funda da carteira

. Abril 2014

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

Quarta-feira, 29 de Fevereiro de 2012

29

Não, não é por hoje ser dia 29 e esse facto só se verificar a cada quatro anos que me preocupa, o que este número me diz hoje, é que é o número de minutos que a mãe portuguesa tem diariamente, em média, disponíveis para si própria. Ah pois é, visto assim de repente nem parece verdade, não é?

Pois, mas segundo um estudo realizado por uma qualquer multinacional, assim o diz. E diz, também, que (pasmem-se) somos as que menos tempo temos de entre as mães da Europa ocidental. No entanto, concluiu-se também que somos as mães mais satisfeitas com a maternidade.

Não sei como são as outras mães, calculo que a grande maioria estará comigo, mas para mim é assim, mesmo depois de um dia cheio de trabalho, no escritório, em casa e até pelo caminho, chegar a casa e ter um sorriso de um filho paga todo o cansaço e desânimo.

Eu, neste momento, com uma filha de 8 meses, sinto falta de muita coisa, de namorar, de uma tarde descansada no sofá entre leituras e filmes, das minhas caminhadas, de tempo a olhar-me no espelho, a cuidar de mim sem pressas, de cozinhar um prato mais elaborado, de me sentir fresca, sem este cansaço entranhado no corpo.

Mas é o sorriso dela, logo pela manhã, as gargalhas com simples brincadeiras a 3,que me faz  feliz, muito feliz.

E a maternidade é isto, cansaço no corpo e felicidade na alma!

Beijinhos a todas as mães que me leem (se é que ainda têm tempo para isso).

 

P.S. aqui toda a reportagem disponível.


revelado por revelacoesdeumacarteirade20kg às 09:51

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.tags

. todas as tags

.links

.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds