...porque uma mulher é tanto mais confiante quanto mais Kgs tiver na carteira!!!

.revelações recentes

. E se eu voltasse...

. Ontem foi assim...

. Ai...

. Renovação de gerações

. Se acaso duvidas houvesse...

. Pufff

. ...

. ...

. Era só para saber...

. Segunda-feira...blechk

.revelações no funda da carteira

. Abril 2014

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

Segunda-feira, 19 de Março de 2012

PAI

Quem me conhece sabe que sou menina do papá. Sempre fui. Adoro a minha mãe, é a ela que conto tudo, é a ela que peço conselhos, mas o meu pai é sempre o meu porto de abrigo.

Hoje sinto-me particularmente lamechas...escrevi-lhe uma carta  como já não fazia há anos, desde adolescência deixei-a em cima da mesinha de cabeceira, hoje ao almoço, para ser ele a descobri-la. E chorei, chorei de saudades, as saudades que vou ter quando ele já não estiver comigo. Não sei o que me deu.

Sinto que o meu pai não falhou em nada, esteve sempre lá. Quando me dava a mão para eu adormecer sossegada, sem medos; quando me ensinava a andar de bicicleta a fingir que me segurava e afinal era eu que já sabia andar sozinha; quando me deixava andar no colo enquanto conduzia nas ruas desertas da aldeia onde nasceu, quando me dava colo para o meu avô me dar injecções; quando me levava à procura de ninhos; quando juntos fazíamos asneiras às escondidas da minha mãe; quando me ia buscar às 4 da manhã à discoteca; quando me ensinou a conduzir; quando chorou ao saber da minha gravidez; quando vi os olhos brilharem ao pegar na neta pela 1ª vez; quando todos os dias pela manhã, à janela,  espera pela neta para mais um dia de mimos e brincadeira...e tão bem que sabe cuidar dela e ela adora-o, bem se nota, e eu fico feliz.

Quase o perdi uma vez num acidente horrível, tinha 8 anos, lembro-me como se fosse hoje de todos os passos desse dia, após a noticia, é claro que eu não tinha grande noção, nunca me passou pela cabeça que o podia perder, nem mesmo quando vi a minha mãe e o meu irmão a chorarem e quando o ia ver ao hospital era para matar saudades e pedir-lhe para voltar para casa depressa, a minha mãe levava-lhe pacotes de bolachas e ele dava-mas para eu comer lá sentada na cama dele de mãos dadas. Mas tudo passou, ficaram as mazelas físicas, nada que não tivesse ultrapassado, felizmente.

Hoje Sinto-me feliz por ter o meu pai sempre tão presente, sempre tão pronto!

Felizmente estou rodeada de bons pais. O pai do meu marido é um pai cheio de orgulho nos filhos e sempre muito carinhoso, não só para os filhos mas também para as noras, gosto dele e mais uma vez fico feliz porque a minha filha tem mais um bom avô. E o pai da minha filha que é tão bom pai como o meu. E tenho a certeza que a minha filha vai sentir o pelo pai dela o mesmo que eu sinto pelo meu. E se vou ter ciúmes? Provavelmente uma pontinha de inveja, inveja da boa, mas com o coração tranquilo porque o pai da minha filha é um excelente pai.


revelado por revelacoesdeumacarteirade20kg às 15:22

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.tags

. todas as tags

.links

.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds